CENTRAL DO CLIENTE
Valorize a vida. Preserve células-tronco.

As células-tronco na cirurgia plástica

Novidade sobre o uso de células-tronco em cirurgia plástica

As células-tronco na cirurgia plástica.

O médico cirurgião plástico Charles Sá, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) traz novidade sobre o “uso de células-tronco em cirurgia plástica”.

Está comprovado que a gordura é rica em células-tronco, principalmente na região da barriga, mas também nas coxas. “Em vez de descartar esse material vamos aproveitá-lo no preenchimento de sulcos da face”, explica o cirurgião.

De acordo com Charles Sá, as principais vantagens das células-tronco, em relação aos procedimentos com ácido hialurônico (atualmente muito usado nos consultórios), são a maior durabilidade e o menor risco de rejeição, já que as células-tronco pertencem ao organismo do próprio paciente.

O uso das células-tronco se expande para o campo da cirurgia plástica estética e reparadora. Conhecidas por sua capacidade de se transformar em diversos tecidos do corpo, essas células podem ter infinitos usos na cirurgia plástica. No futuro, um deles será a reposição de órgãos que, por motivos de doenças ou acidentes, tenham sido severamente danificados. Só para citar algumas: uma paciente submetida a mastectomia poderá ter seu seio reconstituído; um paciente com marcas de queimaduras poderá ter a pele renovada; um paciente que teve um órgão decepado poderá substituí-lo , como no caso da jovem francesa que teve seu rosto desfigurado por um cão. A mesma foi submetida a uma cirurgia de transplante parcial da face, cirurgia complexa e com múltiplas complicações físicas e psíquicas. Conseguindo dominar as células-tronco, poderemos fazer tecidos a partir das células do próprio paciente, sem problema de rejeição. No futuro em casos como o da paciente francesa, seremos capazes de “reproduzir” o rosto do paciente, refazê-lo como era antes do acidente. Além, disso, podemos pensar na renovação dos tecidos no sentido de rejuvenescimento.

Comentário:

As células-tronco estão ganhando cada vez mais espaço e destaque na medicina regenerativa, comprovando dia a dia a sua utilização. No caso do tecido adiposo (gordura extraída na lipoaspiração) diversos estudos estão sendo realizados, com resultados promissores.

Diante de todo avanço da terapia celular, fica evidente a importância de ter as células-tronco do sangue de cordão umbilical preservadas, no sentido das novas gerações poderem ser beneficiadas com essa nova tecnologia, totalmente disponível e consolidada.

Dra. Andresa Forte – Farmacêutica.
Andresa Forte
Pesquisadora da Universidade de São Paulo
Membro da Sociedade de Terapia Celular – IST
Responsável pelo laboratório de cultivo e expansão celular da CordCell